AUDITORIA: A PROVA DOS NOVE NAS CONTAS DO CONDOMÍNIO

AUDITORIA: A PROVA DOS NOVE NAS CONTAS DO CONDOMÍNIO

Auditoria: a prova dos nove nas contas do condomínio

 

Sempre no início de um novo ano, ou de novo mandato, é recomendado a realização de auditoria fiscal em condomínio. Com o resultado em mãos, síndicos e condôminos ficam sabendo da real situação financeira, tendo condições de decidir que rumos tomar nos próximos meses.

 

 É comum, nos condomínios, no início de cada ano – ou de nova gestão -, a contratação de profissionais para a execução de auditoria no condomínio. O que, na verdade, é uma auditoria? O que pode ser auditado? Qual o momento ideal para sua realização? E porque, atualmente, uma auditoria é importante? Essas são algumas perguntas que síndicos fazem, querendo entender a importância deste investimento. Apesar das dúvidas, uma coisa é certa: toda auditoria em um condomínio é sempre bem-vinda: saem ganhando o síndico e os condôminos.

 

Erros – Isto por que o síndico de um condomínio nem sempre é um profissional especializado nas tarefas que cabem a ele. Por isso, a chance de cometer erros às vezes é grande. Quando esse erro ocorre na prestação de contas, a situação pode ir de mal a pior. Ciente desses problemas, condomínios e administradoras em todo o Brasil têm optado por contratar auditorias especializadas. O objetivo é garantir que as informações prestadas pela administração do condomínio refletem a realidade das transações financeiras.

Em geral, os condomínios vão atrás de auditorias quando estão enfrentando problemas financeiros. No entanto, a auditoria corretiva é apenas um tapa-buraco, que ajuda na hora, mas não previne contra novos problemas. Assim, o ideal é que este seja um trabalho regular, preventivo. Quando as contas são analisadas por uma entidade isenta, de fora, a transparência é muito maior.

 Punitiva e preventiva – Transparência é o motivo principal que estimula síndicos e condôminos a contratar empresas de auditoria. Muitas vezes, o sinal é dado quando ocorre uma subida rápida no valor da taxa condominial, ou diminuição na qualidade do serviço prestado. Esses são alguns dos motivos que moradores decidem, em assembleia, contratar auditores. Existem dois tipos de auditoria: a preventiva e a emergencial, que também é conhecida por punitiva ou apurativa. Esta última é mais comum de ser contratada, porém é a mais cara, dada a urgência que envolve a busca por este tipo de serviço. Por outro lado, a auditoria preventiva é indicada principalmente aos conjuntos habitacionais com mais de 100 unidades, pois o volume de dinheiro e contas e a possibilidade de haver erros e omissões são grandes.

A auditoria punitiva ainda é muito mais usual, pois ainda não há consciência por parte dos condôminos da importância do trabalho de análise das contas. Geralmente, não se percebe que o gasto extra com a contratação da auditoria deverá resultar em corte de gastos e menos perdas com erros e má administração. No caso de uma auditoria preventiva – mais recomendada –, o papel da empresa é dar subsídios para que o Conselho aprove as contas. Dessa forma, as contas devem passar por perícia dos auditores antes da aprovação do pagamento pelo síndico.

Vantagens – Uma auditoria pode detectar várias irregularidades. Entre as mais comuns estão o recebimento de cotas em atraso sem a entrada dos recursos na conta do condomínio; acordos firmados com concessão de descontos indevidos; direcionamento de compras para determinados fornecedores (propina); superfaturamento; criação de falsa demanda para compra de bens ou serviços; desvios de recursos acobertados por documentos falsos. Todos esses atos lesam o condomínio como um todo, e com a verificação das contas pode-se chegar ao responsável e destituí-lo do cargo, além de acionar a Justiça para ressarcimento dos prejuízos ocorridos.

 

Esse tipo de iniciativa não apresenta vantagens só do ponto de vista técnico, mas também garante certa tranquilidade aos condôminos. Uma auditoria pode corrigir erros que tenham sido cometidos na prestação de contas, ajustar processos e apontar falhas, por um lado. Por outro lado, a contratação de uma auditoria deixa claro aos moradores que as contas do lugar onde vivem estão sendo submetidas a rigorosas avaliações técnicas e especializadas. O síndico tem a segurança para respaldar sua prestação de contas em um relatório de uma auditoria. Os condôminos também têm uma avaliação do sistema de controles internos administrativos, visando à minimização de riscos financeiros e tributários diversos.

Fonte: http://www.jornaldosindico.com.br/saopaulo/artigo/auditoria-a-prova-dos-nove-nas-contas-do-condominio/

Compartilhar: